BMW ruma à Hungria. Por uma questão de custos

A BMW anunciou a sua primeira nova fábrica, após duas décadas. E logo na Hungria, onde a mão-de-obra é bastante mais barata do que na Alemanha. Implica um investimento de mil milhões de euros.

A concorrência assim o obriga. Para fazer frente à necessidade de construir carros com menores custos, e assim se bater com maiores probabilidades de sucesso com os rivais no segmento dos veículos de luxo, a BMW decidiu construir a sua primeira fábrica fora da Alemanha (e da China, onde também já possui instalações fabris), tudo para reduzir os custos e tornar-se mais competitiva.

A decisão representa um investimento para a marca germânica de mil milhões de euros, tudo isto para fabricar anualmente 150.000 carros e criar cerca de 1.000 novos postos de trabalho.

A nova fábrica da BMW em Debrecen é a primeira nova instalação fabril da marca desde o ano 2000, quando a BMW montou uma linha de produção em Leipzig, na Alemanha, na altura da união, durante a qual o país, em vias de ser unificado, dava condições extra para a criação de trabalho na antiga Alemanha de Leste.

A nova fábrica da BMW, à semelhança de todas as outras, novas ou reestruturadas, “está à partida preparada para lidar com modelos à antiga, ou seja, a gasolina ou diesel, mas também com os novos, com motorização eléctrica ou híbrida plug-in”, afirmou responsável na administração pela produção, Oliver Zipse.
Esta versatilidade permite à BMW deslocar para a Europa a produção dos modelos X (SUV) feitos até nos EUA, caso seja necessário, ou da produção na Europa dos carros destinados ao Velho Continente, caso as negociações não cheguem a bom porto e seja necessário evitar as sobretaxas na Europa aos produtos vindos dos EUA. A fábrica da BMW em Debrecen deverá arrancar na secunda metade de 2019.

Fonte: Observador 

No comments yet! You be the first to comment.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *