Novo BMW Série 3 já anda no ‘Inferno’: Mais leve e mais dinâmico

O programa de desenvolvimento do novo BMW Série 3 Limousine decorre a bom ritmo, esperando-se que a nova geração seja revelada ainda este ano. Para já, o novo modelo da marca bávara enfrenta as agruras dos testes de desenvolvimento no afamado ‘Inferno Verde’, ou seja, o circuito de Nürburgring Nordschleife.

Quando o objetivo é afinar a dinâmica, as marcas não têm de fazer muito mais do que mudar-se de ‘armas e bagagens’ para o icónico traçado germânico, conhecido pela sua diversidade de curvas e exigências dinâmicas. Assim, o novo Série 3 também se submete aos rigores daquela pista, percorrendo diversos ensaios de resistência, neste caso para as unidades motrizes e para os esquemas de suspensão dos novos BMW.

Como refere a marca, “a profunda renovação do conjunto de rodas, amortecedores, suspensão e travões proporcionaram aos engenheiros um amplo leque de oportunidades para otimizar o conforto de rolamento e a performance dinâmica, permitindo que a derradeira berlina desportiva para o segmento Premium intermédio amadureça volta a volta”.

Este apontamento é sublinhado pela BMW como uma demonstração da orientação dinâmica do novo Série 3 Limousine (haverá depois a variante carrinha/Touring), revelando já alguns dados relevantes: centro de gravidade mais baixo em 10 mm do que o modelo anterior, distribuição de pesos 50/50 entre os dois eixos e cerca de 55 kg menos no peso total. Ao mesmo tempo, a rigidez da carroçaria e dos suportes da suspensão, essenciais para a afinação da direção e da insonorização a bordo, foram “significativamente melhorados”.

A BMW refere, ainda, que a agilidade do carro e a precisão da direção beneficiaram ainda com o aumento da largura de vias, enquanto um maior nível de camber (sopé) das rodas melhoram igualmente a dinâmica sem prejudicar o conforto.

Um dos elementos de destaque do novo modelo será o esquema de suspensão que a BMW denomina de inovador, com amortecedores que seguem o curso das molas e permitem assim neutralizar as vibrações que resultam da compensação da suspensão na passagem por ressaltos na estrada ou durante as curvas. Daí que a escolha pelo Nürburgring tenha sido relevante, dada a elevada quantidade de curvas com diferentes ângulos e até tipos de asfalto que induzem vibrações em curva – caso da curva ‘Carrossel’.

Esta suspensão será de série no Série 3 Limousine, mas também farão parte do esquema M Sports que inclui ainda um rebaixamento de 10 mm, jantes de 18 polegadas e pneus mistos. Os engenheiros da marca garantem que existe uma maior diferença na perceção entre os dois tipos de suspensão – a base e a M Sports –, havendo muito maior dinamismo na vertente mais desportiva, como adianta Peter Langen, da marca alemã. O sistema de suspensão M Sports será disponibilizado apenas com a direção variável dinâmica. Evoluída a pensar no novo Série 3, a marca adianta que “já responde com muita maior precisão ao mínimo impulso de direção, sem parecer nervosa na posição central”. Haverá ainda um diferencial desportivo para a versão com suspensão M Sports.

O motor de quatro cilindros mais potente num BMW de produção

De forma interessante, a BMW revela igualmente alguns detalhes da gama de motores, com a promessa de um bloco de quatro cilindros a gasolina bastante revisto que será o mais potente a ser incluído num BMW de série com essa configuração. Por outro lado, os consumos serão cerca de 5% inferiores em comparação direta com o motor anterior, tirando partido por exemplo da caixa automática de oito velocidades Steptronic. Dispõe ainda de um novo filtro de partículas otimizado para cumprir com os padrões da norma Euro 6d-TEMP.

Fonte: Motor24

No comments yet! You be the first to comment.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *