Componentes M dão origem a concept BMW

Foi revelado, e está em Goodwood, o BMW M Performance Parts Concept, um modelo que enfatiza a agressividade conferida pelos componentes da divisão M aos desportivos da marca bávara.

Aparência desportiva e maior dinamismo na condução. Estas são as duas premissas-base para os componentes (e também para os modelos…) criados pela BMW M, responsável pelo lado mais agressivo e entusiasmante dos carros da marca de Munique. Agora esse carácter único e ainda mais estupendo é glorificado, através do BMW M Performance Parts Concept. A base para o modelo já é genial, pois o protótipo foi desenvolvido a partir de um M2, que se prepara para o Verão de Goodwood, onde decorre o Festival of Speed, com uma dieta de 60kg.

Ao tom Frozen Black do exterior juntam-se os acabamentos e contrastes em dourado, enquanto no “cockpit” temos um uso muito mais alargado da alcantara e da fibra de carbono, que visa demonstrar a exclusividade e acentuar a personalidade agressiva do M2. Para garantir ainda mais performances para o modelo e reforçar a sua ligação ao mundo do desporto automóvel, o BMW M Performance Parts Concept foi otimizado pelos especialistas da BWM M GmbH, “emprestando a sua experiência em competição para o desenvolvimento de todos os componentes”.

Com a estreia de elementos para reforçar a estética do M2 a sobressaírem, como uma nova grelha dianteira que estará disponível desde julho, destaque para a importância dos vários novos componentes em fibra de carbono para a redução do peso em 60kg. É o caso dos painéis laterais na dianteira (que chegam à gama em novembro e também ajudam a melhorar a eficácia com que rasga o vento), os diversos elementos aerodinâmicos e o portão da mala. Para a melhoria das performances não contribuem apenas os componentes mais leves, mas também as alterações da suspensão para o BMW M Performance Parts Concept, que recorre às molas helicoidais. Este kit de suspensão desenvolvido pela divisão M coloca o desportivo bávaro 20mm mais perto do solo, e permite os ajustes com doze níveis de compressão e dezasseis níveis de regulação.

 

Como a BMW não revelou dados sobre a motorização, vamos presumir que ela continua a ser a mesma de base do M2 (já ensaiado pela Turbo). O que significa encontrar sob o capot um potente bloco de seis cilindros em linha e três litros, que debita 370cv de potência e alcança, em Overboost, os 500Nm de binário. A alternativa é o mais recente M2 Competition, em cujo motor trotam com todo o fulgor 410cv. Valores já bem interessantes para a Rampa de Goodwood, onde se poderá verificar se a redução de 60kg no peso teve impacto na aceleração,embora o M2 já ofereça uns bem agradáveis 4,3 segundos dos 0 aos 100km/h.

Fonte: Turbo

No comments yet! You be the first to comment.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *