Opel Corsa 2019. Tudo o que já sabemos

A sexta geração do Opel Corsa está a caminho. Prevista para 2019, contamos-te, em seis pontos, tudo o que sabemos sobre o primeiro Opel com sotaque francês.

Considerado um produto fundamental para o sucesso da Opel/Vauxhall, nesta nova fase da vida, já sob mando do grupo PSA, o novo Opel Corsapromete vir a protagonizar uma revolução total, face aos antecessores — nova plataforma, novos motores, novo hardware são apenas algumas das estreias com que o pequeno utilitário alemão contará.

Aproveitando os recursos de um grupo que possui marcas como a PeugeotCitroën e DS, o desenvolvimento do novo Corsa está a acontecer bastante rápido. Tudo apontando para que, numa verdadeira corrida contra o tempo, dois anos bastem para que o modelo possa ver a luz do dia.

1. A plataforma

A acelerar esta intenção, surge também o facto do atual Opel Corsa ter por base uma plataforma General Motors. Situação que, tal como consta nos termos de venda da Opel à PSA, obriga a nova dona da marca de Rüsselsheim a pagar uma quantia pré-determinada ao construtor automóvel norte-americano, por cada plataforma utilizada.
Fruto também de questões relacionadas com a vontade de Carlos Tavares, CEO do grupo francês, de recolocar a Opel no caminho dos lucros, já em 2020, é já certo que o novo Corsa não continuará com a mesma plataforma, mas antes terá por base a plataforma EMP1 ou CMP (Common Modular Platform) da PSA — arquitetura de motor frontal e tração dianteira, que será estreada pelo DS 3 Crossback assim como pelo próximo Peugeot 208.

2. Os motores

Aliás e quanto a motores, Opel Corsa e Peugeot 208 deverão apostar no mesmo tricilíndrico 1.2 turbo, nos seus mais variados níveis de potência. Bloco a que, certamente, não deixarão de ser acrescentadas mais opções.

gualmente confirmados parecem os rumores segundo os quais o utilitário alemão contará, pela primeira vez, com uma versão elétrica, a que será dado o nome de eCorsa. Tornando-se, assim e a par do “primo” Peugeot 208, que também deverá receber a mesma solução, num dos primeiros modelos do segmento com motorização zero emissões.

PSA 1.2 PureTech 130
Disponível com vários níveis de potência, o tricilíndrico 1.2 turbo a gasolina deverá ser a motorização preferencial, tanto do próximo Opel Corsa, como o futuro Peugeot 208

Ainda sobre esta versão, as notícias apontam no sentido de que o eCorsa venha a ostentar uma autonomia na ordem os 400 km. Ou seja, em linha com referências como o Renault Zoe ou o Nissan Leaf.

3. As dimensões

Embora passe a contar com nova plataforma e motores, o novo Corsa não deverá diferir muito, em termos de dimensões, da geração atual.

Desta forma, a Opel dará continuidade a uma estratégia já colocada em prática aquando do lançamento do modelo atual, cujas dimensões são muito semelhantes ao antecessor. E que, agora, deverá voltar a ser colocada em prática, com a sexta geração do utilitário, prevista para 2019.

4. O design

Quanto às linhas do futuro Corsa, a Opel abandonará a linguagem de design elaborada para o modelo atual, assumindo a linguagem recentemente anunciada para o novo concept Opel GT X Experimental.
Aliás e segundo as últimas informações divulgadas, o Corsa poderá mesmo ser o primeiro modelo de Rüsselsheim a adotar a nova grelha frontal de nome “Vizor”, relativamente à qual o CEO da marca alemã, Michael Lohscheller, já levantou um pouco o véu. E que promete dar a conhecer, de forma plena, já no próximo mês, com a apresentação oficial do novo conceptOpel GT X Experimental.

Igualmente a influenciar o design exterior, a decisão de acabar com a carroçaria de três portas, que o futuro Corsa já não terá, passando, sim, a ser proposto, apenas e só, na versão de cinco portas.

A estratégia vai não só ao encontro daquela que é a tendência do segmento, como promete garantir maiores lucros.

5. O interior

Já no habitáculo, tudo aponta para que a sexta geração do Opel Corsa venha a receber o mesmo sistema de informação e entretenimento conhecido das marcas PSA, ainda que as sensações emanadas do interior prometam ser diferentes dos modelos franceses.

Embora construído em Zaragoza, Espanha, o futuro Corsa procurará diferenciar-se através daqueles que são os atributos vulgarmente reconhecidos às propostas alemãs, com a evolução que os recursos franceses certamente lhe permitirão.

6. O preço

Embora seja ainda muito cedo para fazer qualquer previsão, também no preço o futuro Corsa deverá registar uma ligeira atualização, ainda que, à partida, no mesmo patamar do novo Peugeot 208.

Fonte: Razao Automovel

No comments yet! You be the first to comment.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *