Aqui está o renovado Mercedes Classe C.

Um verdadeiro “restyling” à alemã é mesmo assim: estão quase escondidas, mas há milhares de pequenas diferenças. Para sermos mais precisos, este Mercedes Classe C agora renovado e que entra em comercialização já em julho tem nada menos que 6500 peças diferentes do anterior, lançado em 2014. As mais óbvias estão do lado de fora. Grelha, para-choques e óticas são diferentes, estas com tecnologia LED de série, mas com dois níveis de sofisticação. A renovação aplica-se ao sedan de quatro portas, à Station, ao Coupé e ao Cabrio.

Muda tanta coisa que a marca afirma ser esta a remodelação mais profunda jamais aplicada no Classe C em toda a sua História.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mudam os acabamentos, as jantes, as pinturas e os estofos. O volante também é novo, com os botões táteis do Classe E e com comandos do regulador de velocidade integrados. O ecrã de instrumentos pode ser digital (opção), com 12,3 polegadas e três grafismos à escolha, mas não é aquele duplo gigantesco do Classe E e do Classe A. A instrumentação continua separada do ecrã de infotainment, sendo este tátil e do tipo flutuante, colocado no topo da consola e maior que o anterior.

Até a electrónica de assistência à condução sobe ao nível do que conhecemos no Classe S. Agora, o programador de velocidade ativo, conjugado com a direcção ativa, mantêm o carro bem alinhado na sua faixa e à distância certa do carro da frente com toda a precisão. E basta dar um toque no pisca para que ele mude de faixa sozinho, na perfeição, porque as câmaras e os radares foram melhorados.

Mais importante ainda: o novo Classe C estreia motores: um 1.5 a gasolina no C 200, uma versão mais potente do Diesel de 2.0 litros estreado no Classe E e uma versão mais potente do V6 utilizado no AMG C 43 4MATIC.

A gama de lançamento fica disponível já em julho com as versões que descrevemos na tabela no final do artigo, da qual destacamos os motores C 220 d (2.0 litros e 4 cilindros  com 194 cv) já conhecido do Classe E; o referido C 200 com o novíssimo motor a gasolina da geração M274 de 4 cilindros e 1.5 litros, electrificado a 48 volts e a debitar 184 cv. Recebe ainda o impulso extra de 14 cv da função EQ Boost, proporcionada por um alternador que serve de motor de arranque e de motor elétrico nesta situação. A terceira versão disponível já em julho é o reforçado Mercedes-AMG C 43 4MATIC, agora mais aproximado na estética e equipamento ao AMG C 63 V8, mas com o motor V6 de 3.0 litros e 390 cv, ou seja, com mais 23 cv do que anteriormente.

Todos estes motores estão disponíveis nas quatro configurações, Sedan de 4 portas, Station, Coupé e Cabrio, embora estas duas últimas também estejam disponíveis com motores maiores a gasolina, concretamente o C 300 de 258 cv e o C 400 com o V6 de 333 cv.

E se até aqui o leque de propostas já lhe parece variado, então mais surpreendido ficará nos meses seguintes com as variantes que entretanto chegarão. Entre os motores mais importantes para o nosso mercado estará um novo Diesel de 1.6 litros e 4 cilindros desenvolvido exclusivamente pela Mercedes. Animará os C 180 d e C 200 d, agendados para agosto e ainda sem preços definidos. Um mês depois chega outra estreia do Classe C: a versão Diesel mais potente de todas (C 300 d), com o bloco Diesel OM654, o tal de 2.0 litros e 4 cilindros do 220 d estreado pelo Classe E mas, neste caso, com dois turbos de geometria variável montados em série e com uma pressão de injecção superior (2500 bar em vez de 2050 bar), debitando por isso 245 cv.

Mas há mais. Já depois da passagem de ano veremos chegar este C 300 d electrificado a sério, e que por isso se chamará C 300 d “e”. Será portanto um híbrido plug-in Diesel, com uma potência combinada de 316 cv e uma autonomia eléctrica de 50 quilómetros.

É uma renovação intensa, esta do Mercedes Classe C, que poderá conhecer ainda melhor na próxima edição da Turbo.

Fique agora com a gama disponível em julho.

Novo Mercedes Classe C (W/S 205)

Tabela de preços Sedan de 4 portas / carrinha:

C 220 d (Diesel 2.0; 4 cil; 194 cv): 49 950€/51 450€

C 200 (Gasolina 1.5; 48 volts; 4 cil; 184 + 14 cv): 46 450€/47 950€

AMG C 43 4MATIC (Gasolina 3.0 V6; 390 cv): 84 300€/85 800€

Coupé /Cabrio

C 220 d (Diesel 2.0; 4 cil; 194 cv) 52 950€/61 900€

C 200 (Gasolina 1.5; 48 volts; 4 cil; 184 + 14 cv): 49 450€ / 58 400€

C 200 4MATIC (Gasolina 1.5; 48 volts; 4 cil; 184 + 14 cv): 53 700€/62 650€

C 300 (Gasolina 2.0; 4 cil; 258 cv): 60 250€ / 69 200€

C 400 4MATIC (Gasolina; 3.0 V6; 333 cv): 83 350€ / 84 196€

AMG C 43 4MATIC (Gasolina 3.0 V6; 390 cv): 87 300€ / 95 850€

Fonte: Turbo

 

No comments yet! You be the first to comment.