BMW transporta clássico de 1967 para o presente

Encontrar um exemplar raro de um automóvel esquecido é sempre motivo de celebração para os entusiastas dos automóveis. Não é todos os dias que se tem a oportunidade de resgatar um modelo de um passado distante e restaurá-lo.
É o caso deste BMW 1600 GT Cabriolet, o único sobrevivente de dois protótipos construídos em 1967.
Certamente que agora foi restaurado pelos aprendizes da BMW Group Classic.

O que é mais curioso é que nenhum destes carros era realmente um BMW. A marca de Munique tinha comprado a Glas.
Certamente uma rival especializada em desportivas compactos.
No entanto o Frua GT foi equipado com o motor do BMW New Class 1600 TI (com 105 cv).
Contudo redesenhado pelo designer italiano Pietro Frua (que já tinha concebido o modelo para a Glas) e relançado como BMW 1600 GT. Originalmente, o carro tinha sido vendido pela Glas como coupé e descapotável.
No entanto, a marca resolveu não transformar os dois protótipos descapotáveis num veículo de produção.

Um dos protótipos foi destruído num acidente pouco depois de sair da antiga fábrica da BMW em Dingolfing. O outro passou a ser o carro pessoal do acionista principal da marca na época, Herbert Quandt. Depois, passou pelas mãos de uma modelo, um empresário e do Centro de Engenharia da seguradora Allianz, onde foi encontrado. A fábrica de Dingolfing é agora o quartel-general da BMW Group Classic, e os responsáveis acharam boa ideia testar as capacidades dos seus novos aprendizes, todos nascidos muito depois do carro ter saído da fábrica. Os novos engenheiros aplicaram todo o seu engenho na restauração este exemplar único, que agora vai ficar na coleção privada da marca.

Fonte: Motor 24

No comments yet! You be the first to comment.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *