E se a roda pudesse não ser redonda?

Se acreditas que já não é possível reinventar a roda, pensa outra vez! A DARPA fê-lo, deixando-nos, pelo caminho, de queixo caído…

O feito foi conseguido no âmbito do programa de desenvolvimento de novas tecnologias do programa Ground X-Vehicle Technologies (GXV-T), patrocinado pelas Forças Armadas americanas. Mais precisamente, ao elaborar uma nova roda que consegue transformar-se numa lagarta… e vice-versa.

Denominada “Reconfigurable Wheel-Track” (RWT), ou, numa tradução livre, “Roda-Lagarta Configurável”, esta imaginativa roda procura combinar as vantagens das rodas redondas, nomeadamente, a altas velocidades, com as capacidades offroad garantidas pelas lagartas — nomeadamente, através da capacidade de transformação, em cerca de dois segundos, do formato redondo, num rodado triangular. Isto, com o veículo em andamento!

A RWT foi, originalmente, uma criação do Centro Nacional de Engenharia Robótica da Universidade Carnegie Mellon, sendo que a aplicação primeira da tecnologia deverá ser militar. Uma vez que a solução garante, segundo os militares, “melhoramentos instantâneos na mobilidade tática e manobrabilidade, nos mais diversos terrenos”.

A “reinvenção” da roda é apenas uma das tecnologias inovadoras desenvolvidas ao abrigo deste programa da Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa, ou DARPA (Defense Advanced Research Projects Agency). Entre outras estão ainda um motor elétrico acoplado na roda, já com transmissão integrada, assim como uma suspensão multi-modo para terrenos extremos.

Esta nova suspensão, desenvolvida pela empresa Pratt & Miller, é capaz de funcionar de forma independente, por roda, apresentando um curso verdadeiramente invulgar, ao longo de 1,8 m — 1066 mm para cima e 762 mm para baixo. Faculdade especialmente importante, nomeadamente, em terrenos agrestes, permitindo manter a carroçaria sempre nivelada horizontalmente, mesmo quando a circular em inclinações.

Vê o vídeo feito e divulgado pela DARPA, que revela estas e outras tecnologias… e, já agora, segura o queixo!

Fonte: Razão Automovel

No comments yet! You be the first to comment.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *