Vendas de automóveis no primeiro semestre aumentam 5,4%

O mercado automóvel nacional continua a apresentar valores positivos, fechando o primeiro semestre com um crescimento de 5,4% face ao período homólogo de 2017.

De acordo com os dados revelados pela Associação Automóvel de Portugal (ACAP), de janeiro a junho, venderam-se 156.442 veículos novos, um incremento de 5,4% na comparação entre os dois anos, com o mês de junho a traduzir-se num crescimento de 6,4% no total do mercado.

Por setores, o dos veículos comerciais ligeiros foi aquele que mais cresceu em junho, na ordem dos 12,8% (com 4270 unidades contra os 3785 de junho de 2017), ao passo que os ligeiros de passageiros cresceram 5,3% no sexto mês do ano (de 24.834 unidades de 2017 para as 26.162 unidades de junho de 2018).

No semestre, contudo, existe uma inversão de preponderância, com o mercado de ligeiros de passageiros a representar o maior crescimento, com 5,8% de aumento, face aos 3,6% de ligeiros de mercadorias. No mercado de ligeiros de passageiros matricularam-se 134.506 unidades de janeiro a junho (127.186 em 2017), enquanto nos VCL foram matriculados no semestre 19.363 unidades (contra as 18.696 de idêntico período de 2017).

Quanto aos pesados, junho também foi de aumento – na ordem dos 9,6% -, o mesmo se aplicando ao total do semestre, embora aqui de forma mais suave: apenas 1,6%. No cômputo do mercado, então, o crescimento foi de 5,4%, equivalendo a 156.415 unidades.

VENDAS DE LIGEIROS E PESADOS (Resumo)
Junho Janeiro a Junho
2018 2017 %Var 2018 2017 %Var
Lig Passageiros 26.162 24.834 5,3% 134.506 127.186 5,8%
Lig Mercadorias 4.270 3.785 12,8% 19.363 18.696 3,6%
Total de Ligeiros 30.432 28.619 6,3% 153.869 145.882 5,5%
Total Pesados 549 501 9,6% 2.573 2.533 1,6%
Pes Mercadorias 515 483 6,6% 2.328 2.301 1,2%
Pes Passageiros 34 18 88,9% 245 232 5,6%
Total do Mercado 30.981 29.120 6,4% 156.442 148.415 5,4%
Fonte: ACAP – Associação Automóvel de Portugal.

 

Fiat vai ao pódio

Por marcas, nos ligeiros de passageiros, a Renault continua a impor o ritmo, com o mês de junho a ser de crescimento (13,9%), refletindo-se ainda na totalidade do semestre, aqui com um ganho mais ligeiro, de 7,6%. Em termos de quota de mercado, com o Clio, Mégane e Captur a continuarem a ser ‘best-sellers’ – a marca gaulesa dispõe de 14,83%.

Atrás, algumas mexidas de grande relevo, a mais importante aquela que se concretiza na terceira posição do pódio, com a Fiat a subir 20,9% em junho e a saltar para o terceiro lugar na tabela das marcas mais vendidas no semestre, superando a Mercedes-Benz. A marca italiana matriculou, entre janeiro e junho, um total de 9171 automóveis, mais 12,7% do que em igual período de 2017, obtendo uma quota de mercado de 6,82%.

À frente desta está a Peugeot, que foi a segunda mais vendida em junho e ocupa idêntica posição na tabela de janeiro a junho, com um crescimento de 10,2% (13.480 contra 12.234). Na prática, a Peugeot é a única, além da Renault, a dispor de uma quota de mercado acima dos 10%, mesmo que marginalmente (10,2%). O sucesso de modelos como o 2008, 208, 308 e 3008 está na origem deste aumento.

A Mercedes-Benz teve um decréscimo de 15,9% em junho, tendo no semestre uma variação nula (0%) em relação a 2017. Porém, a marca germânica perde quota de mercado, dos 7,03% do ano passado para os 6,65% deste ano.

A Nissan está com um primeiro semestre bastante positivo, em virtude de um crescimento de 11,9%, havendo também que mencionar a prestação da Citroën, marca que traduz um crescimento de 21,2%, e da Toyota, com um ganho de 21,7%.

Fonte: Motor24

No comments yet! You be the first to comment.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *